in

Microsoft queria que Dead Rising 4 fosse como The Last of Us

Confronto entre desenvolvedoras resultou em demissões e cancelamento de jogos como Dino Crisis.

Compartilhe

Lançado em 2016 exclusivamente para Xbox One e PC, chegando ao PS4 no ano seguinte, o survival horror, ação e aventura Dead Rising 4, desenvolvido pela Capcom Vancouver, teve uma produção conturbada, revela informações dos bastidores.

De acordo com o site XboxEra, em um documentário de 38 minutos do canal no youtube DidYouKnowGaming?, alguns ex-membros da desenvolvedora do jogo contaram detalhes dos problemas que tiveram para desenvolver Dead Rising 3, especialmente com a arquitetura do PlayStation 3.

Os relatos revelam que quando a Microsoft ofereceu um orçamento maior e uma extensão do cronograma de desenvolvimento, foi fechada a parceria de exclusividade. Com isso, a Capcom Vancouver pôde colocar suas ambições em um hardware melhor, e devido ao sucesso desta parceria, eles começaram a trabalhar em Dead Rising 4.

Com o investimento alto da divisão de jogos liderada por Phil Spencer, a Microsoft queria um concorrente para The Last of Us da Sony. Na época, a Capcom Vancouver começou a desenvolver uma versão mais sombria e furtiva de Dead Rising. Enquanto a Capcom Japão, que também tinha responsabilidade pelo projeto, era colocada para escanteio, a Capcom Vancouver teve liberdade criativa e a Microsoft ganhou mais influência sobre o desenvolvimento.

Em 2014 o jogo foi apresentado à Capcom Japão, que não gostou do novo rumo que a IP tomou. Após este confronto entre as desenvolvedoras, uma abordagem mais no estilo Dead Rising foi escolhida, pessoas foram demitidas e planos para um Dead Rising 5 foram feitos, mas o jogo foi cancelado. O ex-desenvolvedores apontam que 7 títulos da Capcom Vancouver foram cancelados em diferentes estágios de desenvolvimento.

O estúdio também quis ressuscitar a franquia Dino Crisis, mas após discussões com a Capcom Japão isso nunca se concretizou. A ideia foi colocada à mesa mas parecia que a Capcom não estava disposta a investir na tecnologia que um novo survivor horror com dinossauros exigiria. Foi então que em 2018 a desenvolvedora foi fechada.


Compartilhe